Desiderata – Parte 2

Início » Desiderata – Parte 2

Encontrado na igreja de Saint Paul, em Baltimore, 1692

Não finja afeições.

Não seja cínico sobre o amor, porque, apesar de toda aridez e desencanto, ele é tão perene quanto a relva.

Aceite com brandura a lição dos anos, abrindo mão de bom grado das coisas da juventude. Alimente a força do espírito para ter proteção em um súbito infortúnio. Mas não se torture com fantasias. muitos medos nascem da solidão e do cansaço.

Adote uma disciplina sadia, mas não seja exigente demais. Seja gentil com você mesmo.

Você é filho do Universo, assim como as árvores e estrelas: você tem o direito de estar aqui.

Mesmo que não lhe pareça claro, o universo, com certeza, está evoluindo como deveria. Portanto, esteja em paz com Deus, não importa como você O conceba.

E, quaisquer que sejam as suas lutas e aspirações no ruidoso tumulto da vida, mantenha a paz em sua alma.

Apesar de todas as falsidades, maldades e sonhos desfeitos, este ainda é um belo mundo. Alegre-se.

Lute pela sua felicidade.

clique aqui para ler DESIDERATA – PARTE 1
By |2018-05-09T10:52:33+00:00novembro 20th, 2017|Textos da Abertura|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixar Um Comentário