Baianos fazem parte de uma linha de trabalho de entidades dentro umbanda, que são espíritos que se apresentam sob o arquétipo do migrante nordestino, que carregou dessa vida o espírito humilde e batalhador, que contribuíram para a rica formação da nação, e que apesar do jeito simples, carregam em suas veias a inteligência da miscigenação de brancos, índios e negros.

  • Conhecem com afinidade as dificuldades de nosso tempo, pois também passaram por elas e carregaram a esperança de uma vida melhor.
  • Adoram uma boa prosa, e junto com seu típico gingado se apresentam com forte traço regionalista, principalmente em seu modo de falar cantado.
  • Aceitaram a missão de ajudar os outros porque acreditam no melhor do ser humano, difundindo todo o conhecimento que receberam em seu tempo de vida, auxiliando ao próximo através de seus olhares simples e honestos sobre todas as circunstâncias da vida.
  • O Baiano carrega a força acolhedora, que age na direita, iluminado como é, mas que conhece muito bem as necessidades de proteção que a esquerda possui. Por isso pode atuar conjuntamente com tais entidades em trabalhos que sejam necessários.
  • Além dos amigos da Esquerda, atuam conjuntamente, sob forte elo, com Pretos Velhos, Caboclos e Boiadeiros, podendo ser considerado o “relações públicas” deste grupo.
  • Possuem grande energia alegre e positiva, e atendem de forma amigável e falante, adoram contar “causos”, mas estão sempre atentos a traços de vibrações negativas que procuram persuadir e rebaixar as pessoas e sabem muito bem como aplicar uma boa bronca.
  • Demonstram firmeza de caráter e uma força digna de quem soube aproveitar as lições recebidas de uma vida sofrida e de luta.
  • São consideradas entidades humanizadas, por falarem e sentirem a maioria dos sentimentos dos seus consulentes.
  • Nos passam ensinamentos que carregam uma forte energia positiva que trazem autoconhecimento, paz, amor, saúde, proteção e prosperidade para a vida de todos que os buscam.
  • Trazem como mensagem principal o ensino para lidarmos com as adversidades de nosso dia a dia, enfatizando a alegria, a flexibilidade e a brincadeira sadia, assim descomprimindo o psiquismo pesado dos consulentes, fazendo-os se abrir, pois ficam à vontade e descontraídos em sua presença.
  • Seus passes energéticos nos trazem sempre muita leveza, alegria, disposição e tranquilidade.
  • Assim como em outras linhas, apesar desta figura arquetípica do baiano que normalmente se apresentam, isso não necessariamente, quer dizer que foram esse tipo de pessoa quando encarnado.

“Aprendi com os baianos que toda preguiça é pressa, assim como toda rede embaixo de coqueiros pode ser um carro de corrida.”
Saint-Clair Mello