Mestres Ascensionados são todos os homens e mulheres que alcançaram o estado de ascensão ou iluminação. Isso ocorre quando o espírito atinge grande controle sobre si mesmo, dominando sua mente, emoções, pensamentos e sentidos, se unindo com a sua verdadeira consciência divina, o seu Ser Real.

  • Podemos considera-los, sob a visão de nosso plano, como espíritos de hierarquia superior e são a nossa linha mais próxima junto ao nosso Criador.
  • Todos os espíritos que encarnam nesse planeta são seres divinos em sua acepção e temos evoluído há milhões de anos sob múltiplas encarnações. Em cada uma delas, buscamos revelar e nos aproximar cada vez mais de nossa divindade interior e realizá-la. Buscamos portanto, nos aproximar mais de nossa origem, o Ser Divino maior que nos criou, ou seja, nos tornarmos mestres de si mesmos.
  • Um mestre ascensionado sabe que é uno com todos os seres, com Deus e com toda a vida. Ele se tornou um espírito livre, atingindo o seu Self (Eu Verdadeiro), o seu Átman divino, o seu Cristo interior (ou Buda).
  • Estes são nomes que servem como designação para esta realização divina, assim como Iluminação, libertação, samadhi e nirvana (de origem veda hindu).
  • Um espírito se torna um mestre quando encontra o caminho de volta para casa e se une com o seu Ser Eterno, baseado no amor incondicional, sabedoria e compaixão, tornando-se assim, livre do tempo, das limitações do espaço e dos três mundos inferiores (físico, emocional e mental).
  • Ele já não necessita mais encarnar no plano terrestre, e se assim o faz, é para servir a humanidade e auxilia-la como um todo a evoluir. E neste estágio, sua satisfação e felicidade são inimagináveis para nós que somos obrigados ainda a encarnar neste plano.
  • Jesus Cristo, Krishna, Buda Gautama, Saint Germain, Yogananda, Rama, Virgem Maria, Kuan Yin, entre inúmeros outros, inclusive desconhecidos da história, são alguns nomes de mestres ascensionados que estiveram entre nós, encarnados no plano terrestre.
  • O termo Mestre Ascensionado, que é oriundo das Escolas Teosóficas e Rosa-cruzes não possui uma ligação direta com nenhum seguimento da Umbanda, porém sabe-se que toda casa espiritualista ou terreiro possui uma egrégora que está de alguma forma ligada a um, ou a um grupo de mestres, que se encarregam de transmitir as lições necessárias para a evolução do grupamento como um todo.
  • Os mestres podem incorporar em um médium para transmitir seus ensinamentos, porém, por se tratarem de energia muito sutil, mais sutil que a linha dos doutores, por exemplo, sua manifestação é muito rara e depende de muitos fatores, como estado vibracional em que se dispõe o médium, bem como a vibração do ambiente (reunião espírita).
  • Assim como os doutores, normalmente se apresentam com seus próprios nomes, ou então sob o nome do mestre que lhe enviou, ou do nome do grupamento (egrégora) a que pertencem.
  • Na impossibilidade de se manifestarem diretamente, normalmente costumam fazer uso de emissários com vibração mais compatível ao local de sua manifestação, porém manifestam-se em seu nome.

“Os anjos são as almas dos homens que chegaram ao grau de perfeição que o espírito comporta, aproveitando da plenitude da felicidade prometida. Antes de atingirem esse grau supremo, aproveitam da felicidade relativa ao seu adiantamento espiritual, mas essa felicidade não é ociosidade, é a das funções que faz Deus confiar no espírito e dar ocupações maiores para ainda progredir mais.”
Livro “O Céu e o Inferno” – Alan Kardec

“Viva na alegria, no amor, mesmo entre os que odeiam. Viva na alegria, na saúde, mesmo entre os angustiados. Viva na alegria, na paz, mesmo entre os atormentados. Olhe para dentro de você, fique calmo. Livre-se do medo e do apego, conheça a doce alegria do caminho.”
Siddhartha Gautama