NAS NOSSAS EXPERIÊNCIAS DIÁRIAS, HÁ INUMERÁVEIS SITUAÇÕES QUE REVELAM A EXISTÊNCIA DA DIVINDADE EM TODAS AS PESSOAS.

IMAGINE UM CINEMA, EM QUE NA TELA VEMOS RIOS TRANSBORDANDO E ENGOLINDO TODA A TERRA DAS MARGENS.

EMBORA A CENA SEJA UMA INUNDAÇÃO, A TELA NÃO SE MOLHA COM NEM MESMO UMA GOTA D’ÁGUA.

EM OUTRO MOMENTO, NA MESMA TELA, VEMOS VULCÕES EM ERUPÇÃO COM CHAMAS DE FOGO, MAS A TELA NÃO SE QUEIMA.

A TELA QUE SERVE DE BASE PARA TODAS AS IMAGENS NÃO É AFETADA POR NENHUMA DELAS.

DA MESMA FORMA, NA VIDA DE UM HOMEM, BEM OU MAL, ALEGRIA OU TRISTEZA, NASCIMENTO OU MORTE VÊM E VÃO, MAS NÃO AFETAM A ALMA (O ATMA)

NO CINEMA DA VIDA A TELA É A ALMA, É SHIVA, É SHANKARA, É A DIVINDADE.

QUANDO UMA PESSOA COMPREENDE ESSE PRINCÍPIO, SERÁ CAPAZ DE ENTENDER, DESFRUTAR E ENCONTRAR CONTENTAMENTO NA VIDA

(DISCURSO DIVINO, 17 DE FEVEREIRO DE 1985)

SATHYA SAI BABA