Oficina de 10/02

Do livro: 7 caminhos para o Autoamor

Autor: Wanderley Oliveira – pelo espírito Pai João de Angola

Capítulo. 5.5

Tema: Coragem é enfrentar o obstáculo apesar do medo

“[…] O segundo efeito, quase tão geral quanto o primeiro, é a resignação nas vicissitudes da vida. O Espiritismo dá a ver as coisas de tão alto, que, perdendo a vida terrena três quartas partes da sua importância, o homem não se aflige tanto com as suas tribulações que a acompanham. Daí, mais coragem nas aflições, mais moderação nos desejos[…]”  – O Livro dos Espíritos – Conclusão – Item 7

Sabe quando você sente aquela dor que aperta o coração e dá um tremor no corpo? Fica pensando em coisas ruins e sente um terrível pessimismo? O nome de tudo isso é medo.

E a superação dos seus medos só é possível quando você toma contato com eles e descobre a mensagem que cada um quer lhe transmitir.

Existe o medo natural e preservador da vida e existe o medo neurótico, que pode ser chamado de tóxico. O primeiro é necessário e indispensável, o segundo é o resultado da falta da habilidade em entender o que o receio diante de certas coisas quer ensiná-lo. Isso o torna um adversário emocional do seu equilíbrio e progresso. Existe ainda um medo chamado traumático, que é bem diferente dos anteriores e não se encaixa em nenhum dos objetivos do medo natural, nem do medo tóxico.

Vamos falar sobre o medo neurótico, composto por temores cujas funções educacionais são alertá-los de que existem aspectos da sua vida interior reclamando atenção, para que você adquira estabilidade emocional.  Em boa parte das vezes, o significado desses temores é sinalizar que você necessita enfrentar o que teme, porque a experiência adquirida com isso é a porta para desenvolver um recurso natural de crescimento adormecido que pode libertá-lo de algum reflexo condicionado que o aprisiona.

Se você quer começar a ser mais proativo e enfrentar seus medos, levante a cabeça, pense na sua força e parta para a ação, principalmente quando sentir os prenúncios doentios e pessimistas da mente em desalinho eu cria os fantasmas imaginários do sofrimento.

As trevas querem dominar o mundo por meio do medo. A tática é simples. Quem teme e não enfrenta, fica paralisado na caminhada evolutiva, ampliando as repercussões desses sentimentos ruins.

Coragem é quando você encara o medo, vai e enfrenta.