O Atendimento ao público ocorre as segundas-feiras e visa trazer uma acolhida aos frequentadores sobre todo e qualquer assunto que for abordado.

 

O Atendimento segue uma organização para sua execução nos dois planos trabalhados: material e energético.

 

Plano Material

• Agenda do dia

o 09:00 – Limpeza da casa;
o 15:00 – Abertura da casa aos frequentadores. Organização das compras efetuadas. Início da preparação das atividades oferecidas aos frequentadores;
o 17:00 – Início das distribuições das fichas de atendimento, abertura da Cozinha e do Espacinho;
o 19:30 – Entrada dos frequentadores no salão de atendimento. Leitura dos avisos e início do relaxamento;
o 19:40 – Preparação do atendimento. Boas-vindas às entidades, oração e leitura de texto;
o 20:00 – Início do atendimento. Recepção dos novos frequentadores;
o 20:30 – Abertura da sala da dinâmica para relaxamento;
o 21:00 – Início da Oficina dos Sentimentos;
o 21:30 – Fechamento do Espacinho e da Cantina. Lançamento financeiro da movimentação diária. Troca dos cambonos no salão de atendimento;
o 22:00 – Fechamento da Secretaria. Consolidação da movimentação diária;
o 22:30 – Fechamento da área social da casa. Início do encerramento;
o 22:45 – Encerramento do atendimento. Dispersão dos frequentadores. Início do fechamento da casa;
o 23:00 – Fechamento da casa.

• Limpeza

o Arrumação de faxina da casa para a atividade;
o Recebimento de compras encomendadas;
o Recebimento de contas recebidas;
o Degelo dos produtos a serem consumidos.

• Cozinha

o Preparo dos produtos de forno e grill;
o Acondicionamento dos produtos alimentícios doados;
o Distribuição dos pedidos adquiridos pelos frequentadores;
o Preparação do café para atendimento e frequentadores;
o Preparação das comidas das entidades;
o Base para distribuição de produtos alimentícios para os trabalhos espirituais;
o Estoque dos utensílios de uso dos trabalhos espirituais.

• Secretaria

o Distribuição de fichas de atendimento, energização e relaxamento;
o Breve explicação da casa para os novos frequentadores;
o Centralização dos avisos de ausências;
o Confecção da lista dos frequentadores distribuídos por entidades para uso no salão principal;
o Confecção dos avisos e textos a serem lidos antes do atendimento;
o Controle das cotas e doações recebidas;
o Impressão de todo material utilizado no atendimento;
o Consolidação dos lançamentos financeiros do dia (Cozinha, Espacinho e Doações).

• Espacinho

o Preparo do caixa para comercialização dos produtos;
o Organização dos produtos recebidos;
o Comercialização de fichas para troca por produtos na cozinha;
o Comercialização dos produtos do Espacinho;
o Controle das rifas oferecidas aos frequentadores.

• Sala de Atividades

o Preparo dos trabalhadores para o atendimento;
o Preparo da dinâmica da Oficina dos Sentimentos;
o Recepção dos novos;
o Relaxamento dos frequentadores;
o Leitura do Evangelho;
o Oficina dos Sentimentos – grupo de estudos que visa um crescimento intelectual e moral dos frequentadores. Composta de palestras, dinâmicas em grupo, testes e discussões, busca trazer ao frequentador uma perspectiva nova de assuntos relacionados às questões da casa.

• Cambonagem

o Preparo do salão de atendimento
 Altar principal com velas, água na fonte, flores organizadas;
 Altares das entidades com bebida, comida, incenso e flores;
 Bancos e cadeiras distribuídos;
 Músicas e iluminação preparadas;
o Preparo da sala de espera, com identificação dos assentos e iluminação controlada;
o Controle da planilha de atendimentos, com marcação de tempo individualizado para cada entidade;
o Auxílio aos frequentadores para localização na casa;
o Auxílio às entidades para atendimento dos frequentadores com reposições dos insumos e apoio para casos de intervenção energética;
o Localização do frequentador para atendimento;
o Auxílio às entidades que chegam ou vão embora;
o Desmonte das salas após o atendimento.

Plano Espiritual

• Posicionamento das Entidades

O Espaço conta sempre com espíritos que guardam a casa de energias de enfrentamento. Suas disposições são variadas, porém seguem algumas premissas:

o Entidades de Índios na cercania da casa, evitando ataques abusivos ao Espaço. Tais entidades não irão barrar espíritos que estão atormentando frequentadores, respeitando o livre-arbítrio dos frequentadores de atraírem qualquer tipo de energia;
o Entidades de Esquerda no acompanhamento de espíritos atormentadores ou perdidos que adentraram a casa;
o Pretos-velhos atuando na abertura do atendimento e na sala das crianças;
o Entidades de diversas linhagens espalhadas para suportar o atendimento, sala de atividades, sala de espera e demais ambientes da casa.

• Pontos de força

O Espaço conta com diversos pontos de força, onde as entidades conseguem uma melhor conexão com o plano material. São eles:

o Altar principal, concentrador de energias de luz e local de conexão de planos mais tênues, levando pedidos de ajuda e recebendo fluidos energéticos;
o Altares das entidades, pontos de força para os atendimentos e rota de encaminhamento de entidades que solicitam de luz;
o Portal de limpeza, localizada na porta entre o salão principal e a sala de espera, filtra parte da energia que adentra o salão e é contraponto de estabilização do altar principal;
o Altar da Esquerda, localizado na área externa, abaixo da caixa d’água, concentra todos os pedidos e encaminhamentos que as entidades de Esquerda recebem;
o Candeeiro de entrada, localizado na garagem, concentra a força de barragem da porta principal.

• Relaxamento

Durante o Relaxamento, as entidades promovem uma energização de todos os envolvidos, retirando ou isolando pontos de discordância energética para atendimento.

Caso o frequentador do relaxamento queira, as entidades que estão participando promovem o desdobramento da consciência para outros planos energéticos, seja para visita, auxílio ou necessidade de atuação.

• Sala de Espera

Enquanto os frequentadores aguardam o seu atendimento, eles podem permanecer na sala de espera. Nesta sala são tratados inicialmente as interferências de raciocínio, uma vez que o frequentador se mantenha em concentração, seja pela leitura de um livro ou pela meditação.

Com a sintonização das energias estimulantes, o plano espiritual consegue fixar as necessidades básicas a serem tratadas pelo atendimento na mente do frequentador, facilitando a tratativa das entidades que estão atuando no salão principal.

• Atendimentos Espirituais

Durante um atendimento a um frequentador, o plano espiritual trabalha em conjunto com o médium de incorporação para conseguir expressar em palavras e sensações as necessidades que o frequentador necessita.

A disposição básica de entidades durante o atendimento é a entidade atendente em conexão com o médium, um grupo de entidades energizando o frequentador e outras inúmeras entidades auxiliando a entidade atendente com informações e/ou assistindo o atendimento e aprendendo como se conectar com um médium.

• Passes Energéticos

Semelhante a um atendimento espiritual, o plano espiritual trabalha em conjunto com o médium de passista para transmitir a energia necessária no momento para cada frequentador.

A disposição básica de entidades durante o passe são conexões diversas com o médium e a energia gerada por estas conexões são transmitidas para o frequentador.

Por que os trabalhadores usam branco?

Dentre todas as cores do espectro visual, o branco é a cor resultante da junção de todas as outras cores deste mesmo espectro. Se existir um filtro na cor branca, nenhuma cor seria barrada por este filtro, uma vez que ela seria parte do branco.

Pensando em que energias são cores, tais como o aspecto áurico, o branco para os trabalhadores do Espaço traz a não interferência inconsciente de energias. Ou seja, o que os trabalhadores receberem do plano material e do espiritual, eles repassarão para os outros trabalhadores e/ou frequentadores sem filtro.

Ritos de abertura e finalização

Tal como todo grupo religioso, o Espaço conta com diversos ritos na abertura e na finalização, São eles:

• Abertura

o Músicas
 A primeira música celebra a falange dos velhos, que chegam equilibrando a energia e trazendo paz;
 A segunda música celebra a casa em si e a todos que estão presentes na sessão
 A terceira música celebra os trabalhadores e as entidades de esquerda, que suportam energeticamente todo o atendimento;
o Oração de mãos dadas como mantra de conexão com o plano espiritual;
o Incorporações coordenadas das diversas falanges, inicialmente para limpeza do médium, e depois para fortalecimento das necessidades da sessão;
o Leitura de um texto para conexão à energia que será trabalhada no dia;

• Encerramento

o Roda com as mãos dadas para suporte e equalização da energia dos frequentadores;
o Música escolhida representando a energia mais significativa do dia.
Por fim, o atendimento é uma grande acolhida do Espaço a todos os frequentadores da casa, encarnados ou não.

Imagem: Janaka Dharmasena