Definição

Suporte material no sentido espiritualista, nada mais é do que o reforço/apoio de elementos materiais para sustentação de trabalhos espirituais, tais elementos não são fundamentais para que as reuniões aconteçam, contudo, dependendo do tipo de trabalho executado sem o apoio material, poderá ocorrer desequilíbrio.

Segundo o Livro dos Espíritos, questão 553, Capítulo dedicado a Poder Oculto/Talismãs/Feiticeiros, não há qualquer coisa material que exerça algum tipo de ação sobre os espíritos.

Que efeito podem produzir as fórmulas e práticas mediante as quais pessoas há que pretendem dispor do concurso dos Espíritos?

“O efeito de torná-las ridículas, se procedem de boa-fé. No caso contrário, são tratantes que merecem castigo. Todas as fórmulas são mera charlatanaria. Não há palavra sacramental nenhuma, nenhum sinal cabalístico, nem talismã, que tenha qualquer ação sobre os Espíritos, porquanto estes só são atraídos pelo pensamento e não pelas coisas materiais.”

A Federação Espírita Brasileira, afirma que no espiritismo não há utilização de qualquer suporte material.

O Espiritismo tem rituais ou sacerdotes?

Não. A prática espírita é realizada com simplicidade, sem nenhum culto exterior, dentro do princípio cristão de que Deus deve ser adorado em espírito e verdade. O Espiritismo não tem sacerdotes e não adota e nem usa em suas reuniões e em suas práticas: altares, imagens, andores, velas, procissões, sacramentos, concessões de indulgência, paramentos, bebidas alcoólicas ou alucinógenas, incenso, fumo, talismãs, amuletos, horóscopos, cartomancia, pirâmides, cristais ou quaisquer outros objetos, rituais ou formas de culto exterior.

(http://www.febnet.org.br/blog/geral/o-espiritismo/duvidas-mais-frequentes/)

Em que pese o entendimento da Doutrina Espírita, a Umbanda vem no sentido mais próximo do praticado no Espaço Caminho de Ascensão, isso porque em seu Código Ético Litúrgico da Umbanda, não só introduz acessórios materiais, como apresenta tais elementos como indispensáveis para o seguimento dos rituais, como é o exemplo a seguir:

espaco-caminho-de-ascensao-roda-do-saber-suporte-material-anexo

Importante salientar que existem diversas vertentes da Umbanda, sendo as ortodoxas mais ritualísticas e nesse sentido utilizando mais acessórios materiais e as mais modernas, menos ritualística e utilizando menos acessórios materiais, como é o caso das denominadas Mesas Brancas.

Assim, podemos afirmar que, ainda que se utilizem uma mesma denominação para determinada religiosidade, poderemos ter diversas vertentes, com entendimento diferente dos utensílios, para que serve e como utilizar tais elementos materiais, rechaçando os dogmas impostos por religiões e levando a compreensão de que na prática o que importa é a intensão que se coloca nos objetos para produzirem o fim desejado.

Diante do acima exposto, passaremos a tratar do suporte material utilizado no Espaço Caminho de Ascensão, lembrando que poderá ocorrer de ter entendimento diversos, em determinadas literaturas, levando-se em conta uma linha mais ortodoxa ou mais moderna.

Tipos de Suporte Material

Imagem – Guias – Velas – Pedras – Incensos –  Bebidas – Plantas

Imagem: O Espaço Caminho de Ascensão sendo uma casa Cristã, tem em seu altar uma estátua representando Jesus, não há outras imagens, embora se tenha diversas energias que se manifestam de várias formas.

Guias: Adereço em forma de colar utilizado por médiuns e frequentadores da casa, com objetivos distintos, sendo no caso dos médiuns para representar/homenagear as energias que manifestam em seus corpos e no caso de frequentadores (neste caso os médiuns também estão inclusos), para proteção, sendo que cada cor tem uma representatividade de energia.
As Guias mais utilizadas são de plástico (mais comum), cristais e sementes.

Velas: Ao acendermos a chama de uma vela, principalmente com um sentimento espiritual, estamos criando um ponto de referência e atraindo bons fluídos e os espíritos iluminados.
A cor da vela, o local onde a colocamos, o tipo de pedido pode ajudar a atrair coisas específicas.
Até a luz fraca ou a chama tremulante podem indicar algo àquele que acendeu a vela. O cuidado nunca é pouco ao se mexer com o fogo. Há desde o risco de um acidente em casa com a vela até o despreparo ao lidar com as energias, fluidos e espíritos que elas atraem terminando por atrair aquilo que não desejamos.
(Texto acima retirado do site http://www.raizesespirituais.com.br/qual-finalidade-das-velas-na-umbanda/)
Desta forma, podemos afirmar que, as velas servem para darem sustentação vibracional nos trabalhos realizados, ligando o plano maior com a casa, através de portais/campos energéticos.

Pedras: A pedra é um elemento da natureza que traz característica da pureza, utilizado em quase todos os altares, servem para enfeitar e sugar energias negativas para proteção dos trabalhadores da casa.

Incensos: O incenso é um utensílio utilizado para purificação do ambiente, ajudando no equilíbrio dos trabalhos, abaixo um texto retirado do site http://oficinadasbruxas.com/incensos/, onde traz um pouco do conhecimento sobre este elemento.

 

Bebidas: Utilizadas na casa como forma de agrado as energias que se manifestam, não tem um caráter mais específico que tenhamos conhecimento, embora em algumas linhas mais ortodoxa acredita que a bebida ajuda nos trabalhos a serem executados pelos médiuns, como é o caso do Templo de Umbanda Caboclo Ubirajara:

O álcool, tem emprego sério na Umbanda. Quando tomado aos goles, em pequenas quantidades, proporciona uma excitação cerebral ao médium, liberando-lhe grande quantidade de substâncias ativadoras cerebrais, acumulada como reserva nos plexos nervosos (entrelaçamento de muitas ramificações de nervos), a qual é aproveitada pelos guias, para poderem trabalhar no plano material.

Deste modo, quando o médium ingere pequena quantidade da bebida, suas idéias e pensamentos, brotam com mais e maior intensidade. É também uma forma em que a entidade se aproveita este momento para ter maior “liberdade de ação”.

Os exus são os que mais fazem uso da bebida. Isto se ao fato de, estas linhas utilizarem muito de energias etéricas, extraidas de matéria (alimentos, álcool, etc.), para manipulação de suas magias, para servirem como “combustível” ou “alimento”, encontrando então, uma grande fonte desta energia na bebida.

Estas linhas estão mais próximas às vibrações da Terra (faixas vibratórias), onde ainda necessitam destas energias, retiradas da matéria, para poderem realizar seus trabalhos e magias!

 

Plantas: As mais utilizadas na casa são as arrudas e as espadas de São Jorge, na maioria das vezes as arrudas utilizadas pelos Pretos Velhos em seus benzimentos e as espadas utilizadas na maioria das vezes por Caboclos em rituais de limpeza e desobsessão.